imafar@imafar.com.br

imafar@imafar.com.br

Ansiedade: o que é, sintomas, como tratar e prevenir

A ansiedade e os transtornos de ansiedade são um conjunto de doenças psiquiátricas marcadas pela preocupação constante.

Em momento de crise, as pessoas que sofrem com essa doença, ficam extremamente nervosas e sentem uma grande tensão, muitas vezes, sem um motivo específico.

Além do nervosismo e da preocupação, a ansiedade também causa problemas físicos, como dores de cabeça e taquicardia.

Quem pode ser afetado pela ansiedade?

A ansiedade pode atingir pessoas de qualquer idade ou gênero, inclusive crianças e idosos.

Segundo um estudo da OMS, mais de 260 milhões de pessoas no mundo todo sofrem de ansiedade.

Esses números são um reflexo da sociedade em que estamos vivendo. Aliás, no ano de 2020, devido a pandemia causada pelo novo coronavírus, as pessoas se tornaram ainda mais ansiosas e preocupadas em relação ao futuro.

Quais são os principais sintomas da ansiedade?

Identificar os sintomas de ansiedade é essencial para realizar um diagnóstico e receber um tratamento mais adequado.

Os sinais apresentados variam de acordo com o indivíduo e com o caso. De qualquer forma, os mais comuns são:

• Insônia

• Medo constante

• Problemas digestivos

• Cansaço excessivo

• Estresse

Tratamento para a ansiedade

A melhor maneira de tratar a ansiedade e outros transtornos mentais, como o estresse e o nervosismo constante, é através do auxílio de um profissional especializado em saúde mental, como os psicológicos e psiquiatras.

Em alguns casos, esses profissionais podem indicar algumas coisas para acelerar o tratamento e torná-lo mais eficiente, como meditação, prática de exercícios físicos e fitoterápicos.

Como prevenir a ansiedade?

A ansiedade pode vir acompanhada de outros tipos de transtornos mentais: nervosismo, estresse emocional, etc.

Para muitas pessoas, esses sintomas só surgem em momentos mais importantes, como uma entrevista de trabalho ou mudança de cidade.

Porém, há quem tenha que conviver com esse problema diariamente. Mas há formas de evitar ou pelo menos, minimizar os impactos dessa doença.

Confira algumas dicas:

• Evite o consumo de café e álcool: a cafeína, em excesso, provoca insônia e inquietação. Já o álcool, pode ter efeito depressivo e desencadear uma crise de estresse emocional.

• Diminua o uso de aparelhos eletrônicos: as redes sociais fazem com que as pessoas tenham a sensação de que sempre tem “algo a mais” para ver, o que pode fazer com que você sinta que tenha que estar sempre conectado. Por isso, diminua aos poucos o uso das redes sociais.

• Pratique exercícios físicos: as atividades físicas liberam hormônios como a endorfina e serotonina. A endorfina controla a ansiedade, enquanto a serotonina regula o sono e o humor.

• Dê mais atenção para o seu sono: tente dormir sempre no mesmo horário e evite alimentos/bebidas estimulantes durante à noite.

É possível reduzir a ansiedade de forma natural?

Como já mencionado, o tratamento médico é essencial para quem sofre de ansiedade excessiva.

De qualquer forma, há tratamentos um pouco mais naturais, que complementam o tratamento médico e trazem benefícios para a saúde física do paciente.

Na tabela abaixo, você pode descobrir alguns dos fitoterápicos que ajudam a amenizar a ansiedade e a acalmar a mente. Confira:

Ativos – Ansiedade
Ansiedade
Ashwagandha Witania somnifera conhecida pelo nome popular de Ashwagndha ou ginseng indiano, utilizada na medicina Indiama (Ayurveda) como um potente adaptogeno natural. Apresenta vários efeitos benéficos como antioxidante, ansiolítico e Imunomodulador, demonstrou ainda possuir efeitos antidepressivos e neuroprotetores. Estudo clínicos relataram efeitos positivos deste fitoterápico no tratamento da ansiedade, uma redução estatisticamente significativa foi evidenciada na Escala de Ansiedade Hamilton (HAM-A) que avalia o estresse, ansiedade e depressão. Em relação ao cortisol, hormônio relacionado ao estresse e ansiedade, também houve uma redução significativa ao longo do tempo, demonstrando a eficácia deste ativo no tratamento do estresse e ansiedade. Outros estudos indicam que este fitoterápico pode ser capaz de reduzir a insônia, fadiga e os sintomas de depressão
Rhodiola rosea Fitoterápico nativo da Sibéria com propriedades adptogenas (este termo se refere a plantas com propriedades de regulação metabólica aumentando a capacidade do organismo em adaptar-se a fatores ambientais nocivos ao organismo, que podem ser fisiológicos, tais como lesão ou envelhecimento ou psicológico, como ansiedade, causando estresse). Estudos clínicos randomizados demostraram que Rhodiola rosea, Melhora ansiedade e estresse, reduz a liberação de cortisol como também de substancias que participam nos mecanismos do estresse, atenção, desempenho cognitivo, reduz fadiga e aumenta a concentração de neurotransmissor serotonina melhorando o estado de ânimo geral.
Crocus sativus O extrato seco dos estigmas desta planta, especiaria do mediterrâneo, ricos em substancias que agem no SNC em várias reações e benefício, agindo na concentração de neurotransmissores como GABA, dopamina, norepinefrine e serotonina exercendo funções ansiolíticas, antidepressiva, melhora performance cognitiva. Efeitos antioxidantes em estruturas cerebrais, auxiliando no tratamento de doenças neurodegenerativas. Em ensaios clínicos o efeito deste fitoterápico foi estudado onde foi comprovado a eficácia nos diversos sintomas da ansiedade e estresse além de melhora da qualidade e duração do sono, reduziu sintomas de tensão, depressão, raiva, fadiga, disposição, vigor, diminuição da sonolência diurna. Este fito ativo também tem estudos demonstrando seus benefícios na compulsão alimenta e promoção da saciedade por regular níveis de neurotransmissores, poderoso antioxidante suprimindo citocinas por inflamatórias.

Faça seu orçamento

Informações importantes:

*Nunca use medicamento sem orientação de um profissional habilitado, principalmente mulheres grávidas, lactantes e menores de 18 anos. Converse com ele sobre os possíveis efeitos colaterais.

*Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem fazer uso do produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o profissional habilitado.

*Os resultados e indicações referentes ao produto foram avaliados e comprovados pelo fabricante deste insumo farmacêutico. Não garantimos os resultados descritos, pois variam de pessoa para pessoa e de diversos fatores como alimentação, prática de exercícios físicos, presença de outras patologias, bem como, o uso correto do produto.

Compartilhe esse conteúdo:

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Imunidade

Por Imafar | 20 de agosto de 2021

O sistema imunológico é responsável por desencadear o processo de defesa e, assim, manter o equilíbrio e o bom funcionamento do organismo. É ele que protege o organismo de infecções […]

Continuar lendo >

Papo com Especialista: Segundo Câncer mais Comum em Mulheres

Por Imafar | 20 de agosto de 2021

Você sabia que dependendo da sua idade você pode ser uma pessoa de risco? Tudo que você precisa saber sobre a prevenção do câncer de intestino, foi conversado com a […]

Continuar lendo >
Carrinho de compras